Chapada dos Veadeiros – GO/BR

Bem vindo a Alto Paraíso!

Não é de se estranhar que existam várias comunidades alternativas na região da Chapada dos Veadeiros. O local é perfeito para deixarmos de lado todo o ceticismo da cidade grande e deixar fluir as energias que pairam em qualquer canto das cidades de Alto Paraíso e São Jorge. Aliás, aqui vai uma dica, se pudesse voltar no tempo, teria ficado alguns dias a mais em São Jorge e um pouco menos em Alto Paraíso. Não que esta segunda seja um lugar ruim, mas me simpatizei muito com a Vila na entrada do Parque Estadual da Chapada dos Veadeiros.

IMG_3075
STOP (AND BREATHE)

Alto Paraíso tem o seu charme. Lembra as cidades do interior do meu estado (São Paulo). Com uma avenida principal, onde encontramos bancos, a rodoviária, algumas pousadas e os principais restaurantes. Você vai encontrar muita gente alternativa por lá, sabe, os “Hippies” mesmo!

Escolhi ficar no Hostel Catavento, credenciado pela rede mundial Hi Hostels, que fica nos arredores da pequena cidade, nada que uma boa caminhada não resolva, ou talvez você consiga uma carona na Kombi da proprietária em uma de suas idas à cidade. O Hostel se encarrega também do translado da rodoviária, é só combinar um horário com antecedência. Me instalei em um aconchegante chalé coletivo com 2 beliches.

As Cachoeiras

Com níveis diferentes de dificuldade de acesso, de muito fácil a difícil.

Loquinhas: Acesso pela Rua do Segredo, a 3 km do centro da cidade, um complexo de sete poços caracterizados por suas águas cor de esmeralda. Fácil visitação para crianças e terceira idade. Muro de pedra feito por escravos, trilha ecológica e ponte pênsil. A passarela de madeira de 780m facilita os banhos e preserva o meio ambiente. 

 0IMG_1945

IMG_1958

Cachoeira do Rio Cristal: a 5 km de Alto Paraíso pela GO 118 estrada asfaltada no sentido para Teresina de Goiás, e mais 1 km de estrada de terra o rio dos Cristais. Diversas cachoeiras e piscinas naturais. Nível fácil. Restaurante.
IMG_2630

IMG_2634

IMG_2635


Cachoeira São Bento e Cachoeiras Almécegas I e II:
IMG_2666
A 9 km de Alto Paraíso na Fazenda São Bento, e menos de 200 m de trilha, se chega à Cacheira São Bento, com uma linda piscina natural. Nível dificuldade fácil. Para se chegar a Almécegas I,  seguir aproximadamente 3 km de estrada de terra, e depois uma trilha de aproximadamente 1 km, no rio dos Couros. Seguindo pela estrada de terra temos Almecegas II, que está a poucos metros de caminhada. Na Almecegas I nível de dificuldade Médio pela subida e descida, na II fácil. 


IMG_2670

IMG_2676

Cachoeira do Vale do Rio Macaco: Complexo de cachoeiras e cânions. Trajeto de aproximadamente 50 km e com veículo com tração nas 4 rodas, e uma grande caminhada (trekking) em terreno íngrime. Também indicado para quem quer praticar canyoning. Sem dúvida, alguns dos poços e cachoeiras mais bonitos que conheci até agora. O trajeto é bem cansativo, mas vale a pena!0IMG_3124

IMG_3109

IMG_3117

IMG_3120

casadasucupira
Casa da Sucupira com o Proprietário Dyogo Andrade e o Alberguista Rômulo Gama

 A Vila de São Jorge
localiza-se a entrada para o Parque Nacional. Com cerca de 250 Habitantes, a pequena Vila surgiu na década de 50 com o garimpo de cristal na região. É um vilarejo muito agradável, com ruas de terra, para quem gosta de simplicidade. Hospedei-me no Hostel Casa da Sucupira, ambiente tranquilo, quarto coletivo com 4 beliches. É possível caminhar até a entrada do Parque. A cidade se concentra em uma rua principal e pequenas ruas secundárias.

Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – A Trilha dos Saltos. Optei pela trilha de dificuldade média/difícil, com distância aproximada de 9km, ida e volta.

IMG_2463
Na entrada do Parque, com Hugo, Cecilia e Erico Ayres. (Hugo também é fotógrafo, o que me rendeu algumas fotos bacanas)

 O percurso é feito na maior  parte do tempo em terreno acidentado e bastante pedregoso. Na ida, inclui a passagem pelo Garimpo, considerado  o maior garimpo de cristal de quartzo da região quando estava em atividade (1912 a 1961). Nesta área do Parque são avistadas lindas veredas e tem-se uma bela noção do verdadeiro esplendor da Chapada dos Veadeiros. Depois de aproximadamente 4 km de caminhada, chega-se ao Mirante do Salto de 120m do Rio Preto, ponto alto do percurso, de onde se vê a queda d’água do Rio Preto, de perder o fôlego. A 800 metros dali está o Salto de 80m, onde é possível tomar banho no rio, em área limitada devido ao nível da água.

Depois de uma subida bastante íngreme de cerca de 800 metros, que requer cuidados para pessoas com problemas respiratórios, hipertensão arterial e asmáticos, e mais 1,5 km de caminhada chega-se às Corredeiras do Rio Preto, onde também é possível  tomar banho de rio, nas hidromassagens formadas em suas pequenas quedas. A caminhada final até a portaria tem mais 3 km, portanto, é preciso ficar atento com o horário de fechamento do Parque, às 18h. Todas as trilhas do parque são feitas com guia, que pode ser “compartilhado” com um grupo de até 10 pessoas. Para quem vai sozinho (como eu) o ideal é aguardar o próximo grupo de aventureiros chegar, para que se possa compartilhar o guia, rateando o valor do passeio. 

0IMG_2534

IMG_2477

IMG_2491

IMG_2511

O Mirante da Janela
Cartão postal da Chapada. Com acesso pela vila de São Jorge, a trilha não faz parte do circuito de passeios do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Pode-se chegar ao mirante por conta própria seguindo as placas indicativas ou contratar um guia local.Optamos por contratar o mesmo guia que nos acompanhou no Parque, no dia anterior.  Caminhada de aproximadamente 12 km, precisa fôlego para subir as pedras do percurso. De cima avista-se a queda do Saltos do Rio Preto. A visão é incrível! No retorno, passamos na Cachoeira do Abismo, (comentada a seguir). Entrada para o mirante: R$10 


IMG_2571

IMG_2564

0IMG_2541

Cachoeira do Abismo
Com uma sequência de pequenas quedas e piscinas-mirante, fantástica vista para o Parque Nacional e limite norte da Chapada dos Veadeiros. Lugar perfeito para um banho de fim de tarde. IMG_2439

IMG_2449

IMG_2600

Como estragar o iPhone de um desconhecido!
Para finalizar, um último mergulho. Coloquei a câmera no tripé e resolvi me refrescar, mas se você prestar atenção (porque no momento eu não prestei) perceberá que há um rapaz filmando com o iPhone  dentro da água. Eu simplesmente liguei a câmera e mergulhei, dando um banho no pobre coitado e seu iPhone… No final o mesmo rapaz volta para nadar sem o celular, e eu dou mais um mergulho perto dele. Que mala! Só percebi minha estupidez ao assistir o vídeo! Desculpe, desconhecido!

Esta foi minha viagem a Chapada dos Veadeiros, espero que tenha curtido 10% do que eu curti ao vivo!

Abraço!

Gerson Martins

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s