São Bento do Sapucaí – SP/BR

Três dias são suficientes para se conhecer as principais belezas da simpática cidade. Não que alguns dias a mais possam ser considerados desperdício, pelo contrário! Quanto mais tempo ficar na cidade, menos vontade de deixá-la você vai sentir. Mas com o ritmo paulistano que eu (nós) levo (levamos), pode-se curtir um feriado em São Bento do Sapucaí e sair de lá com a sensação de que conheceu mesmo a cidade.

Vídeo feito na Semana Santa de 2012

O Percurso

Uma dica! Evite o “caminho das praias”, as rodovias Dutra e Airton Senna que o Google inevitavelmente vai lhe indicar quando clicar no botão “como chegar”. Em vez disso, clique no percurso em cima de São José dos Campos e arraste até Atibaia (à esquerda no mapa), você notará que agora o percurso final aumentou em 27 minutos, ou 37 km. Mas não se deixe enganar… O pessoal do Google certamente não pegou o trânsito de um feriado!

Este percurso alternativo segue pela rodovia Fernão Dias até território mineiro, e inclui 18km de estrada (boa) de terra, apesar disso, levamos 3:40h para chegar a nosso destino (saindo as 4 da madrugada) enquanto algumas pessoas que conhecemos, levaram 8:30h pela Dutra! Quase cinco horas de diferença é algo a se considerar, certo?

Onde Ficamos?

Existem muitas opções de pousadas, hotéis e chalés, que você pode pesquisar (mais uma vez no Google) mas vou comentar somente onde ficamos, por razões óbvias! (é o que tem pra hoje!)

Nosso Chalé na Pousada Coyote
Vista do nosso Chalé
Restaurante da pousada

Pousada Coyote

Muito simpática, uma excelente relação custo-benefício. No feriado da Semana Santa de 2012 (3dias) saiu por 400 reais o pacote do casal. Aconchegante e muito bem localizada. Tem-se a impressão de estar em um lugar distante, no meio do campo, embora você realmente se encontra em um bairro muito próximo ao centro da cidade (10 minutos de caminhada até a Igreja Matriz de São Bento), tem piscina e uma bela vista para um pasto/curral logo a frente dos chalés (os de numeração par). Chalés são muito bonitos na foto! Mas na prática, o telhadinho inclinado perde grandes porções de espaço interno. O banheiro não é uma boa pedida para claustrofóbicos. Esperávamos mais do café da manhã, pois estávamos tão próximos a Minas…

Pedra do Baú

A cereja do bolo não poderia ficar em outro lugar! E já emendando outro trocadilho infame, o ponto alto do passeio…

Vista do Bauzinho para a Pedra do Baú
Cachoeira do Toldi, no caminho para a Pedra do Baú

A complexo da Pedra do Baú pode ser alcançado de várias formas, a mais fácil é de carro até as proximidades do Bauzinho (o estacionamento fica a 10 minutos de caminhada) de lá pode-se chegar a Pedra do Baú, mas a caminhada é de, no mínimo 3:30 hs ida e volta. Não fizemos esse percurso. É possível atingir o cume também a partir do Restaurante Pedra do Baú, outra caminhada ”puxada”. No complexo, é comum a prática de esportes radicais como rapel, escalada, boldering, paraglider entre outros.

Bairro do Quilombo

Vale a pena passar algumas horas no local. Com artesanato característico dos moradores da região, muitos produtos feitos com fibra de bananeira. Bem interessante! Faça uma visita ao Ateliê Ditinho Joana, um escultor tradicional da cidade.

Igrejinha de barro no centro do Bairro do Quilombo

Bairro do Serrano

Do outro lado da cidade (e da rodovia) fica o Bairro do Serrano, outro passeio que não pode faltar em sua agenda. Depois de passar por um bairro simples de periferia, a estradinha fica cada vez mais bonita, culminando em um bambuzal a beira da Estrada que causa um efeito visual lindo! Logo após o bambuzal, encoste o carro (ou a bike), você estará próximo a Cacheira do Poção, um excelente lugar para um banho…

Momento “único” na Cachoeira do Poção

… seguindo um pouco mais pela estrada, você encontrará o Engenho Velho, onde poderá experimentar algumas delicias da roça. O lugar parece um cenário de filme na Toscana…

Engenho Velho – Estamos na Italia???

… Caminhando mais 200 metros, você chegará na Cachoeira do Serrano (ou do tobogã) mas não se anime! Não há nenhum tobogã “escorregável”, onde pode-se chegar ao final com seus ossos inteiros. Mesmo assim, é possível se divertir e tomar uma boa ducha.

Cachoeira do Serrano – Onde está o tobogã??

Onde comemos?

Experimentamos quatro restaurantes tradicionais e recomendamos três, são eles:

Restaurante Pedra do Baú (bairro Paiol Grande), preço honestissimo de buffet (R$19,00 em abril de 2012) onde come-se à vontade. Comidinha mineira muito bem feita e visual fantástico! Altamente recomendado.

Cantina Tio Giuseppe (Estrada do Paiol Grande) comida italiana. Experimente o festival. Por R$22,00 você tem direito a couvert, salada e três opções de massa! Haja fôlego! Muito bom!

Pátio São Bento Restaurante (Av. Pintora Adelaide Azevedo de Melo 306) Jantamos lá em uma noite fria, eu pedi sopa e a Marcia, canja, (jantar a la carte) os dois estavam ótimos! Tanto que voltamos no dia seguinte para o almoço (buffet a vontade por apenas R$13,90) Almoço honesto, sem extravagância.

Estivemos também no restaurante Sabor da Terra e não podemos recomendar, mas vou explicar porquê. Acredito que o forte do lugar é a pizza. Era temporada de um certo Festival da Truta em vários restaurantes, e resolvemos arriscar o peixe em dois pratos diferentes. Não estavam tão saborosos quanto esperávamos, mas as pessoas vão lá para comer pizza, e estavam bem satisfeitas ao nosso redor! Experimente a pizza e deixe sua opinião aqui, ok?!

Restaurante Pedra do Baú – Não deixe de ir

Basicamente é isso! Abaixo, alguns outros momentos do passeio.

Até a próxima viagem!

Procissão de Sexta-feria Santa
Procissão de Sexta-feria Santa
“Cigarrin” na Praça
Um Oratório coberto de mosaicos em algum lugar do centro
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s